1 de jun de 2012

Obsolescência desprogramada - Parte II - Tênis Timberland


Aqui, temos um bom exemplo de Obsolescência desprogramada.
Acompanhe os fatos e verifique que o terceiro tênis (mais novo) acabou se decompondo antes do segundo tênis.

 Em 2008 ganhei o meu primeiro Timberland. Ele foi adquirido em um SALDÃO da fábrica aqui em Sorocaba.


Como é possivel ver, ainda o tenho e o couro e o solado ainda estão em bom estado, porém  a biqueira que parecia ser de borracha, mas que com o tempo foi ganhando um brilho e ressecando, acabou rachando nas junções com o solado..


Mais imagens das rachaduras no bico


Além deste desgaste (já são  quase 4 anos de uso) o reforço plástico que estava dentro do calcanhar, endureceu e ficou quebradiço.
Motivo pelo qual os pedaços acabaram rasgando a espuma e o tecido.


Em 2010, ganhei um segundo Tênis, agora no modelo  Trais Dust III W, também comprado no SALDÃO da Fábrica.


Escolhi um modelo que não tivesse biqueira em plástico para evitar que rachasse, como o  produto anterior.


Como depois de um ano de uso ele começou a apresentar descolamento da biqueira, recebi de presente um terceiro tênis desta mesma marca.


Este, no modelo Edge Hiker...


Adquirido em 22/10/2011... Recebido como presente em 02/11/2011, quando foi pela primeira vez utilizado.


Na loja World Tennis do Shopping Esplanada. Onde a vendedora jurou para minha esposa que o Tênis era de couro, como os outros dois anteriores.


Quando ganhei este tênis, percebi que não era couro, mas, confiando na qualidade da marca, imaginei que o novo material devia ser uma inovação e com qualidade superior ao couro (se é que isso é possível).
Além isso, era um presente e ficaria chato eu devolver porque nao tinha gostado do acabamento.
Este modelo é muito semelhante ao anterior.


Para minha surpresa, com um mês de uso ele apresentou pequenas rachaduras no material de revestimento do bico.
Na foto vemos que o material que reveste o bico se fraguemento e caiu, mostrando a segunda camada e a terceira camada.


Note que todas estas fotos foram tirada em 10/05/2012. E o terceiro tênis está em estado lastimável.


Como é possível, usar este Tênis, relativamente novo, em passeios, com esta aparência de tênis surrado?

Este último tênis, voltou para a caixa, onde espera o momento de ser doado e o tênis anterior, (com descolamento da biqueira) voltou a ser utilizado.

É nítido, pelas imagens, que a vida útil planejada para este último modelo (até o clássico couro foi substituido por material síntético)  está tão limitada que mesmo sendo um ano mais novo que o anterior, está em pior (muito pior) estado que o anterior.

Até desisti da marca, poís, pelos cálculos que fiz:
1o. tênis Timberland durou aproximadamente 3 anos, até apresentar desgaste.
2o. tênis Timberland durou aproximadamente 1 ano, até apresentar defeito.
3o. tênis Timberland durou aproximadamente 6 meses, até ficar inutilizável.
4o. tênis Timberland deverá durar 15 minutos após a compra, até a desintegração total, ainda dentro da loja.



Piada Bônus: 
Os dois tênis comprados em SALDÃO, duraram muito mais do que o tênis comprado em Loja de SHOPPING!

Atualizações:
07/08/2012 = Acabo de ganhar um Timberland Earthkeepers 2.0 Rugged Chukka Camel.
Tem a promessa de ser produzido em couro, materiais reciclados e borracha ecológica.
Além de ser da série Anti fadiga
Vamos ver quanto tempo dura?
Mais fotos na loja Amazon

01/09/2016 = Parabéns a Timberland pois seu Earthkeepers 2.0 Rugged Chukka Camel, resistiu bravamente por 4 anos.
Agora em agosto de 2016, ele começou a descolar o solado.
Sua estrutura continua em ótimas condições, cadarço nem desfiou, palmilha continua aconchegante, sola com borracha suficiente para mais meses de uso.
O que também é uma desprogramação da obsolescência programada para o produto. Hehehe!
Um viva para o consumidor!

Confira as fotos:






Próximo post da série:

Obsolescência desprogramada - Parte III - Celular Samsung E2210