11 de abr de 2010

Como não abordar o cliente


Estou olhando as vitrines de uma loja do shopping Lapa em São Paulo e uma  vendedora se aproxima, com um andar suspeito e diz:
- Gostaria de ver alguns produtos hoje?
Respondo que não, pois, estou só olhando.
Ela então diz:
- Se interessar, meu nome é fulana! (dá um sorriso de cumplicidade e fica no cantinho da loja olhando para mim)
A única coisa que posso pensar depois dessa abordagem é: - Será que ela está oferecendo programa sexual?

Se você é um vendedor e foi orientado a abordar o cliente logo a porta da loja, prepare seu espírito para isso.
Vá se aproximando com um olhar amigável, passos decididos, porém, tranquilos.
Sorria (com sinceridade). Todo cliente sabe reconhecer um sorriso falso.
Ofereça sua ajuda (com uma frase clara e completa) deixe seu nome e se coloque à disposição do cliente.
Depois disso, afaste-se! Deixa que o cliente, se precisar te chama.
Não fique seguindo ele de perto ou seguindo, exageradamente, ele com o seu olhar como se o cliente fosse um punguista fichado.