20 de jan de 2016

Incentivos às avessas



Descontos e promoções
As empresas adotam a política de conceder descontos, prêmios e promoções para os novos clientes, enquanto que os clientes antigos, pagam os preços integrais, inclusive com os reajustes anuais.
Parece até que precisam que os clientes antigos, fiquem insatisfeitos, para:
1) Justificarem a manutenção do departamento de Atendimento ao Cliente.
2) O departamento de vendas continuar podendo vender novos produtos ou serviços, já que com os cancelamentos, dos antigos clientes, podem ter novos clientes.
3) Precisarem gastar fortunas em marketing para conquistar novos clientes.



FGTS
Nas empresas, um funcionário relapso, trabalha menos, esquenta menos a cabeça e recebe o mesmo que um bom funcionário.
O relapso, comete falhas e erros e no dia que já juntou uma "poupança" o FGTS, pede para ser demitido e recebe todos os seus "direitos".
O bom funcionário, nem dorme de noite, de preocupação com o trabalho, procura fazer tudo certo, sem falhas, atender bem, etc etc. Quando precisa sair da empresa, pede para ser demitido e o chefe dele informa:
- Querido, não posso te demitir, você tem uma ficha limpa!
- Não tem nada que eu possa usar de argumento para te mandar embora.
Ai, o bom funcionário, precisa pedir a demissão e ficar sem os "direitos" que teria se fosse demitido pela empresa.

12 de jan de 2016

Desconectados


Ao contrário do que se imagina, com a internet e todos os outros recursos da modernidade, não passamos a viver mais conectados uns aos outros.
Estamos cada dia mais isolados.
Usamos a tecnologia como maquiagem do isolamento.
Uma curtida, para um amigo solitário e já achamos que estamos kits com Deus.
Uma caretinha sorrindo, postada na publicação triste de uma pessoa é já nos regozijamos de termos feito uma boa ação.
Uma compartilhada na mensagem de socorro e já nos sentimos de alma lavada.
Usamos a tecnologia para montarmos virtualmente a nossa cara com as cores dos problemas de países distantes. Assim justificamos não arregaçarmos as mangas e trabalharmos para a solução. Pois, "fica lá longe né!"
Ao passo que fingimos de cegos com os problemas dos vizinhos e nem amamos a terra onde pisamos. "Deixa passá, senão vão me chamá, pra ajudá!"
"Verde Amarelo é cor de copa do mundo!"
Para não dizer que passamos o tempo todo olhando para o próprio umbigo, disfarçamos segurando uma tela, entre as mãos e, quando nos movimentamos, estamos correndo atrás do próprio rabo.
Incapazes de sentirmos o choro do vizinho, de ouvirmos o grito de pedido de socorro do irmão, seguimos, virtualmente, felizes e "unpluged".