16 de ago de 2010

Os Guardanapos e as redes de Fast Food


Alguém, certo dia, lá escreveu lá na pagina 482 dos manuais de procedimentos dos FASTs FOODs que o funcionário do balcão de atendimento deveria colaborar com a redução dos custos da empresa, entregando ao cliente, somente dois Kits de 1 guardanapo, dobrado e redobrado de uma forma para parecer que tem mais de um em cada kit.


E assim, todo jovem, em seu primeiro emprego, vestindo um daqueles divertidos uniformes do Clube do Mickey, no momento do atendimento do cliente, entrega a cota determinada de guardanapo.

Curiosamente, o atendente, fica irritadissimo se o cliente pede mais 2 kits de guardanapos, chegando ao ponto de olhar com aquela cara de "Pô meu! assim não vou bater as metas da empresa!".
Ele se revira, para um lado, revira para o outro, enfia o dedo que colocou no nariz, dentro do copo de refrigerante, tampa e entrega para o cliente...


...e só então, com aquela cara de "Michael Jackson em Thriller", ele entrega mais 1 kit de guardanapo.
Se o cliente insistir ele joga na bandeja uns 5 ou 6 kits, para calar a boca do cliente.

Depois disso, o mais estranho de tudo é o comportamento impar, caso o cliente peça 2 sachês de catchup ou de mostarda.
Se não for uma loja que tenha o "pump" de "self-service" de molho, o atendente, coloca uns 5, 6 até 7 sachês de molhos, dos mais variados tipos.
O que também, não foi o pedido feito pelo cliente!

Então, fica a questão!
Porque raios, o atendente regula o guardanapo como se fosse a uma gota de água no deserto e não está nem ai para o consumo de outros produtos?
Será falta de nossa? Inteligência?
Será estratégia da empresa para ver se os clientes passam a levar guardanapo de pano de casa e com isso contribuirem com a ecologia?
Será que é um treinamento inadequado dos reais motivos pelos quais os jovens atendentes devem evitar o desperdício de material?
Só faltava o jovem atendente ter entendido que se o nome daquilo é guardanapo e porque ele deve ficar bem guardado!