30 de jul de 2009

Atropelado pela esposa

Estávamos indo para a missa e minha esposa dirigia o Siena novinho dela. Entramos no estacionamento da igreja, que estava lotado. Como já estava em cima da hora para começar a missa e não era muito seguro deixar o carro na rua, ela decidiu estacionar na vaga mais curta do estacionamento. Essa vaga éra menor que as outras pois, tinha um canteiro de mini rosas, com mureta de concreto de uns 30Cm de altura que servia de proteção para o poste de iluminação central do estacionamento.
Ela ficou preocupada em bater a traseira do Siena na mureta.
Pensei então, em ser cavalheiro e descer para ficar entre o carro e o Siena sinalizando para ela dar a ré bem devagarinho. Desci, me posicionei atrás, me abaixei para que ela visse meus sinais pelo retrovisor e comecei a acenar: -Vem, vem bemmm devagarinho... vem...
Ela pisou com mais força do que devia no acelerado e o carro partiu para cima de mim.
Quando ela olhou para o retrovisor e não me encontrou mais, atrás do carro, ficou desesperada.
Logo gritei para ela engatar a 1a. e ir para frente um pouquinho, para eu poder sair de baixo do carro. Por sorte não me machuquei porque cai de costa sobre o canteiro... mas foi um baita de um susto e uma big barbeiragem nossa! E o pior de tudo.... foi a sensação de estar pagando mico, que senti depois do susto.

Em tempo: Ela é a melhor motorista que já vi!