6 de dez de 2008

Se beber não dirija + Se o motorista beber, não aceite carona


Estava eu parado na porta do Shopping Jaraguá de Araraquara.
Havia saido da sessão de cinema e esperava meu irmão me buscar de carro.
Notei que um rapaz, saia com dois capacetes presos ao cotovelo, enquanto segurava uma garrafa "long neck" de cerveja, na outra mão.
Lá mesmo, bem em frente de todos, como que para mostrar seu "poder" ou que é o "bonzão" ele terminou de tomar os últimos goles e sua namorada indicou aonde estava o lixo para ele jogar a garrafa, em seguida, cada um vestiu um capacete, subiram na moto e seguiram caminho.
As estastícas demonstram que o número de acidentes motivados pelo uso de alcóol no trânsito diminuiu bastante.
Também é fato que boa parte da população aderiu ao uso do "motorista da vez" para poder ter um grupo que possa curtir as festas.
Porém, podemos notar que tem os que por um motivo ou mesmo uma hora ou outra, bebe e dirigi carro ou pilota moto.
Acho que uma boa medida para reduzir o número de vítimas nesses casos é a criação da campanha "Se o motorista beber, não aceite carona!".
Namoradas, não aceitem voltar para a casa com namorados alcoolizados. Valendo o mesmo para os namorados.
Amigos, não voltem para casa com o amigo que bebeu além da conta.
Não vale dizer que é quando bebem que mais precisam de companhia... não.. Isso é balela!
Garanto que aquele que bebeu e voltou sózinho, por PURA TEIMOSIA em não aceitar que alguém sóbrio dirigisse, vai pensar duas vezes na próxima vez, antes de beber e por em risco a vida de pessoas queridas.
Se você acha triste e frio a adoção dessa medida, é porque nunca viu, pessoas que não tinham bebido, morrerem em acidente de trânsito, por estarem no carro ou moto de quem bebeu.
E isso eu ví! E o pior, não consegui salvá-la!

Portanto, "Se o motorista beber, não aceite carona!".