20 de ago de 2008

Quem compra e quem vende o gado?



Qualquer dono de fazenda ou de sítio já sabe o que vou contar:

Se você é o dono do sítio ou da fazenda e pretende investir em gado deve aprender a lidar com gado!
Não precisa se tornar um expert no assunto, mas.. com certeza precisa entender de algumas doenças, das fases do crescimento do gado, de engorda e época de abate.
Precisa entender um pouquinho, digamos, ter uma noção de preços do gado e de custos de criação.
Mesmo que vá contratar alguém para cuidar do gado, precisa conhecer alguma coisa de gado.

Até aqui, tudo bem! Certo? Estou chovendo no molhado??? Hé hé hé!!!

Tem quem se aventura a investir em gado, sem entender nada. Isso pode até dar certo, mas, isso é o que chamamos de "sorte".
Tem aquele que aprende com o tempo, ou estuda pra investir, e mesmo assim, esquece um fato importante.
Esquece que além da boa terra, com pasto apropriado, das instalações para recolher e cuidar do gado, de bebedouros e alimentadouros de boa ração para épocas de pasto seco de água, dos cuidados veterinários, precisa contratar pelo menos duas pessoas pra cuidar do gado.
Sim, precisa de pelo menos duas pessoas, caso não possa cuidar pessoalmente do rebanho.

Dúvida? Acompanhe esse raciocínio:

Chega o momento da compra dos bezerros e o funcionário, para não ter o trabalhão de pesquisar, de procurar e negociar pelo melhor bezerro no menor preço, compra logo o primeiro que encontra.
Ele pode até agir na melhor das intenções, poupando o "patrão" de ter despesas com a procura e negociação.
Até porque, ele acredita que possa "compensar na venda qualquer custo extra que teve na compra".
Durante o trato, surgem imprevistos, dificuldades, complicações na vida do "peão" e ele acaba pegando emprestado 1 ou 2 bezerros, para depois devolver.
Após a venda, o "patrão" resolve cobrar as contas do peão e esse mostra a planilha indicando custos altos de trato, despesas imprevistas, morte de 2 ou 3 bezerros etc.. e, ainda explica que o mercado estava dificil e por isso não pegou bom preço no gado.
O "patrão" nervoso por ver que não consegue o resultado sonhado, briga com o peão, chama ele por tudo quanto é nome obsceno, insinua que ele não é capaz de cuidar das tarefas etc.
Terminada a discussão o patrão pede pro peão ir comprar mais uns bezerros pra cuidar e ambos, afirmam que desta vez, vai dar lucro.

Cada um pode dar um final diferente para essa hostória, mas, com certeza, não é um final de sucesso profissional para ambos, peão e patrão!

Claro que existe exceção, e uma pessoa pode acabar cuidando e bem do gado, mas, por sua raridade de ocorrência recebe essa designação

Sai mais barato e mais produtivo, ter dois funcionários, pelo menos.
Um comprando o gado e cuidando dele e, outro vendendo.
Desse modo o primeiro tentará, via de regra pagar o menor preço, para que depois na venda não possam alegar que a compra foi mal feita. Também cuidará do gado, com todo cuidado para que se valorize ao máximo.
E o vendedor, vai tentar vender pelo melhor preço, para fazer juz ao trabalho dele.

Claro que nascerá uma competição entre os dois, para mostrar quem é o mais importante na equipe... mas isso, também é produtivo, caso o patrão saiba administrar isso.



Quem desejar opinar, sinta-se a vontade!